Auxílio Brasil e Vale Gás: novos pagamentos são feitos – Saiba quem recebe

Lembrando que Auxílio Brasil já está em seu quarto episódio e Vale Gás em seu terceiro. Mesmo assim, milhares de beneficiários permanecem com dúvidas sobre o formato de liberação de seus respectivos benefícios.

Portanto, é importante destacar que o governo federal decidiu manter o programa implementado enquanto vigorava o recém-extinto Bolsa Família.

Isso significa que os beneficiários do Auxílio Brasil e da Vale Gás recebem apoio financeiro nos últimos dez dias úteis de cada mês, de acordo com o último número do NIS, de 1 a 0. Para quem não sabe, o número está impresso no forma de pagamento com cartão do programa social, para facilitar o Aconselhamento.

Nesse sentido, cabe destacar que os pagamentos do Auxílio Brasil e Vale Gás são viabilizados por meio da Poupança Social Digital, gerida pelo aplicativo Caixa Tem. Essa é outra iniciativa que o governo federal decidiu manter.

A plataforma foi criada pela Caixa Econômica no primeiro semestre de 2020 para padronizar os pagamentos do auxílio emergencial.

Dado o sucesso e a grande adesão da caderneta de poupança social digital, sua utilização foi mantida e ampliada para concessão de outros benefícios, como seguro-desemprego, abono salarial, Bem, entre outros.

No entanto, quem preferir saque em dinheiro, basta usar o cartão do programa e se dirigir a uma agência da Caixa, terminal eletrônico, lotérica ou correspondente da Caixa Aqui.

Ressalte-se que ambos os programas sociais contam com apoio voltado para a população brasileira em uma situação de vulnerabilidade social. Outro detalhe em comum é que ambos exigem registro no Cadastro Único (CadÚnico), cujos dados devem ser atualizados nos últimos dois anos.

A partir daí, é preciso levar em consideração alguns outros critérios. Por exemplo, para receber o Auxílio Brasil é preciso se enquadrar nas linhas de extrema pobreza e pobreza, cuja renda deve estar entre R$ 100 e R$ 200. No caso da Vale Gás, os requisitos necessários são:

Famílias filiadas ao CadÚnico, com renda familiar mensal per capita menor ou igual a meio salário mínimo nacional

Famílias cujos membros residam no mesmo domicílio que recebam o benefício de prestação continuada de assistência social, o BPC, que estabelece um salário mínimo mensal para pessoas com deficiência e maiores de 65 anos que comprovem não ter condições de sustentar a si ou à família.


Veja também:


A lei estabelece que o auxílio será concedido preferencialmente a famílias com mulheres vítimas de violência doméstica que estão sob vigilância de medidas de proteção urgentes.

Lançado em novembro de 2021, o Auxílio Brasil passou a pagar uma parcela de R$ 217,18 às 14,5 milhões de famílias que já eram integrantes do Bolsa Família até outubro do ano passado. Em dezembro, a tão prometida parcela de R$ 400 foi viabilizada, mas somente em janeiro foi possível cumprir uma segunda parte das promessas de Bolsonaro.

Trata-se de um aumento no número de beneficiários, que em janeiro é subiu para 17,5 milhões e em fevereiro inclui mais de meio milhão de domicílios, passando para aproximadamente 18,5 milhões de domicílios incluídos na transferência de renda.

Com a última inclusão, o governo federal afirmou ter liberado, por enquanto, a lista de espera dos elegíveis ao programa.

Enquanto isso, também em dezembro de 2021, o governo federal, que se comprometeu a nessa negociação, ele conseguiu lançar a Vale Gás. Mas, por enquanto, apenas uma pequena parte dos beneficiários do Auxílio Brasil (5,47 milhões) recebe assistência de gás.

Essas pessoas recebem uma vantagem de 50% do preço de mercado atual da garrafa de gás a cada dois meses.

Publicidade

error: Content is protected !!